A Universidade Sénior de Monforte iniciou, com apreensão, o novo ano lectivo.
Gonçalo Lagem, presidente da Câmara Municipal, lamentou ter de admitir que, “tendo em conta o elevado dinamismo que tem caracterizado as actividades desenvolvidas nos anteriores anos lectivos, este será, certamente, um ano bastante atípico e envolto em grande apreensão e incertezas, mas este tem sido, afinal, o nosso dia-a-dia e, portanto, temos que aproveitar tudo o que possa ser feito de acordo com o cumprimento das restrições impostas para contenção da Covid-19 e, neste caso em particular, do Plano de Contingência adoptado pela RUTIS (Rede de Universidades Seniores)”.
“Os nossos seniores, embora constituam um grupo mais vulnerável sanitariamente, precisam sair de casa. Precisam de manter-se activos, fisicamente e também intelectualmente. Por isso, entendo que é preferível fazermos menos, restringindo-nos às condições existentes, do que não fazermos nada. No entanto, temos que estar atentos ao evoluir da situação e preparados para irmos ajustando diariamente a planificação das actividades, desejando que não sejamos obrigados a cancelá-las totalmente”, acrescentou o autarca.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Nuno Barraco
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Elvas: Assembleia Municipal aprova pedido de parecer sobre desagregação da União de Freguesias de Terrugem e Vila Boim

O pedido de parecer à Câmara de Elvas sobre a desagregação da União de Freguesias de Terru…