O Turismo de Portugal (TP) lança no dia 26, em Portalegre, um programa para empreendedores aprenderem a qualificar a oferta turística, adaptando-a à identidade de cada território, através da valorização dos produtos e dos serviços endógenos, foi hoje anunciado.
O objetivo, segundo um comunicado do TP, passa por “preparar empreendedores para o interior de Portugal, que saibam aproveitar o aumento de procura turística que estes territórios registaram no último verão, na sequência da pandemia da covid-19”.
Trata-se do programa Green Up, promovido em parceria com a empresa de consultoria e apoio ao empreendedorismo Territórios Criativos, dirigido a escolas de Hotelaria e Turismo de todo o país, para ensinar a valorizar os produtos e os serviços endógenos, a sustentabilidade dos territórios e a promover a economia circular.
“O interior de Portugal tem revelado um conjunto de regiões quase imune à covid-19, o que aumentou a sua competitividade enquanto território e lhe valeu uma primavera e um verão com uma procura histórica em termos de turismo e de restauração”, salienta Luís Matos Martins, diretor executivo da Territórios Criativos.
Para o responsável, “esta mais-valia sanitária tem de ser posta ao serviço da fixação de pessoas nos seus territórios de origem e da aceleração da economia local, criando novas oportunidades no setor do turismo: que é exatamente isso que o Green Up irá promover e desenvolver”.
“O aumento de procura turística no interior só será bem aproveitado por novos empreendedores se os investimentos potenciarem os produtos e os serviços locais, ou seja: se qualificarem a oferta turística adaptando-a à identidade de cada território”, sublinhou.
Segundo Luís Matos Martins, “isso implica lógicas de economia circular e de sustentabilidade, seguindo os objetivos de desenvolvimento sustentável estabelecidos pelas Nações Unidas, pois só com essas lógicas se conseguirá qualificar uma oferta turística que seja competitiva e sustentável nos tempos em que vivemos”.
O Green Up é apresentado na segunda-feira na Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre, a partir das 11:00, e, entre 02 e 30 de novembro, irá circular por mais 11 escolas de Hotelaria e Turismo para selecionar 70 empreendedores.
Para as equipas que se formarem segue-se um “campo de treino” em Alvaiázere, no distrito de Leiria, entre 10 e 11 de dezembro, constituído por dois dias intensivos de aconselhamento e formação.
Depois, até meados de janeiro, as equipas serão acompanhadas e apoiadas na construção de 35 projetos de investimento, dos quais serão selecionados um grupo de finalistas.
Os vencedores serão apurados em Coruche, a 07 de fevereiro, na Grande Final.
Segundo o TP, Portalegre, Alvaiázere e Coruche integram as principais etapas do programa Green Up por serem municípios com estratégias exemplares de promoção de produtos endógenos.
“O Museu das Tapeçarias de Portalegre, o Festival Gastronómico do Chícharo, em Alvaiázere, ou o Observatório do Sobreiro e da Cortiça, em Coruche, são exemplos de qualificação e sustentabilidade da oferta turística”, realça o comunicado.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Região

Veja também

Portalegre: Jovem detido por suspeita de vários crimes

Um homem, de 23 anos, foi hoje detido, em Portalegre, por suspeita da prática dos crimes d…