Os chefes dos governos de Portugal e Espanha afastaram hoje a possibilidade de um novo encerramento das fronteiras, sublinhando a necessidade de mais responsabilidade individual no combate à pandemia covid-19.

O primeiro-ministro português, António Costa, afirmou que não se justifica encerrar as fronteiras e defendeu, na conferência final da Cimeira Lusa-Espanhola, na Guarda, que atualmente o que se exige é “mais responsabilidade individual”.

“Não contemplamos em absoluto o fecho das fronteiras”, disse também o presidente do governo de Espanha, Pedro Sánchez, clarificando que as medidas que vierem a ser tomadas serão em conjunto com Portugal e os restantes estados membro da União Europeia.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Covid-19

Veja também

Polícia Judiciária detém suspeito de pornografia de menores em Évora

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou a detenção, em flagrante delito, de um homem de 56 anos…