Concluindo o terceiro ano da actividade Fábrica de Histórias, desenvolvida pela organização Cabeçudos no âmbito da Rede de Promoção do Sucesso Educativo no Alto Alentejo, promovida pela Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA) e que visa o desenvolvimento de oficinas de escrita, revisão e ilustração, o resultado final, o livro “56 Bolotas”, vai ser distribuído nas escolas, não só aos autores mas a todos os alunos que frequentam o 1º Ciclo do Ensino Básico dos nove concelhos onde foi concretizado o projecto.
Em 2020, 387 alunos do 3.º e 4.º anos das escolas dos municípios de Alter do Chão, Arronches, Avis, Campo Maior, Castelo de Vide, Crato, Gavião, Portalegre e Sousel quiseram falar do presente e do futuro, não só das regiões onde vivem mas de todo o País, com base na Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas.

Desta vez, as oficinas com os alunos foram além da escrita criativa e das artes plásticas. Os jovens autores de texto e ilustração foram desafiados a reflectir na acção dos humanos sobre a natureza e na vulnerabilidade desta relação.
Assim, os alunos-autores criaram, para vários sectores e temas, uma lista de boas práticas. Puseram depois no papel, em texto e ilustração, as suas palavras de ordem e os seus desejos. Este manifesto foi divulgado em paredes e murais por todo os concelhos envolvidos.
O título do livro, “56 Bolotas”, partiu de um aluno, que decidiu recolher 56 bolotas para reflorestar o mundo, entendendo assim a necessidade de cuidar da floresta, dos animais, do ambiente, dos recursos naturais e da saúde.
Nesta terceira edição da Fábrica de Histórias, a APA – Agência Portuguesa do Ambiente juntou-se à UNESCO, ao PNL2027 e ao PNPSE no apoio institucional ao projecto.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Nuno Barraco
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Covid-19: Elvas com mais cinco pessoas recuperadas

Nas últimas 24 horas, o concelho de Elvas não registou novos casos de pessoas infectadas c…