Albano Silva, presidente do Politécnico de Portalegre, é uma das 117 personalidades nacionais signatárias da declaração “Vacina Covid-19, Acesso Universal e Justo”.
A mobilização da opinião pública portuguesa para o apoio à defesa do princípio de que o acesso a uma futura vacina deve ser universal e justo, acessível prioritariamente em função das vulnerabilidades e não da nacionalidade ou poder económico, são objectivos da iniciativa.
Este apelo de cidadãos portugueses, ligados a diversas áreas – sociedade civil, ciência e ensino superior, justiça, media, etc. -, vai ao encontro dos princípios da campanha global, que une activistas, antigos e actuais líderes mundiais e mais de duas dezenas de laureados com o Prémio Nobel da Paz, entre as quais o rosto da iniciativa, Muhammad Yunus.
“É imprescindível que o Mundo encare a vacina que venha a ser descoberta de acesso universal, justo, equitativo e gratuito a todos os povos do planeta, independentemente da sua origem, género ou condição económica”, refere Albano Silva.
“Assim o desejamos, assim o esperamos, por uma cidadania eticamente responsável e por uma democracia plena. Este é um novo compromisso da Humanidade. Estes são os propósitos da campanha ‘Vacina para Todos’, que está a ser abraçada em todo o Mundo e que foi lançada em Portugal no passado dia 16 de Setembro. Temos o direito e o dever de aderir a este compromisso social e universal”, acrescenta.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Nuno Barraco
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Paula Calado eleita presidente da concelhia de Elvas do PSD

Paula Calado foi eleita sábado, dia 31 de Outubro, presidente da concelhia de Elvas do PSD…