O CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto e a brasileira ELIO “uniram-se” para criar uma nova empresa que quer “revolucionar o setor agroflorestal”, através de novos serviços baseados em Veículos Aéreos Não Tripulados.
Esta nova empresa conjunta, designada ELIO Tecnologia, é lançada na sexta-feira, nas instalações do CEiiA no Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia (PACT), em Évora.
Na sessão de lançamento, a partir das 11:30, estão previstas as presenças dos ministros da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e da Agricultura, Manuel Heitor e Maria do Céu Antunes, respetivamente, sendo ainda abordados os desafios do setor agroflorestal, como a integração da tecnologia como resposta às temáticas da Agenda da Inovação para a Agricultura 2030.
O CEiiA, em comunicado enviado hoje à agência Lusa, revelou que a “ambição” da ELIO Tecnologia é “revolucionar o setor agroflorestal através da monitorização e gestão autónoma de ativos, transformando dados em ‘insights’ de negócio”, ou seja, gerando “novos negócios na digitalização da agricultura e florestas”.
A “meta de curto prazo” desta ‘joint-venture’ é a colocação no mercado europeu de “soluções tecnológicas que ajudarão a proporcionar ao setor da agricultura maior eficiência, mais rendimento, mais inclusão digital e mais inovação tecnológica”.
“A ELIO Tecnologia é o resultado da valorização da ciência, tecnologia e conhecimento sob a forma de novos produtos e serviços com impacto económico e societal”, frisou o CEiiA.
A nova empresa “visa o desenvolvimento, industrialização e comercialização de novos serviços para o setor agrícola, baseados em Veículos Aéreos Não Tripulados, como drones e dirigíveis (ELIO Airship)”, precisou.
O ELIO Airship é “um dirigível inovador”, com recurso a Inteligência Artificial (IA), que vai “ser industrializado nesta nova empresa” e terá capacidade para “percorrer grandes distâncias, com cargas até 250 quilos”, revelaram os promotores.
“Esta parceria estratégica com a ELIO permite ao CEiiA evoluir na área Veículos Aéreos Não Tripulados com a integração de IA, Aprendizagem Automática e Inteligência Visual para a monitorização e gestão de ativos, transformando dados em valor económico” e “aplicados à agricultura de nova geração”, destacou Tiago Rebelo, diretor de Desenvolvimento de Produto do CEiiA.
 Já Rui Ribeiro, o presidente executivo (CEO) da ELIO, salientou que a parceria permite à sua empresa “reforçar o percurso no panorama mundial” da agro-tecnologia, “agregando competências complementares em Veículos Aéreos Não Tripulados, Inteligência Artificial e Ciência de Dados”.
“Este é um importante passo para um projeto industrial que surge com especial relevância num quadro de recuperação dos efeitos desastrosos sobre a economia causados pela pandemia” de covid-19, assegurou o responsável da empresa brasileira, líder na integração de tecnologia aeronáutica, sensores e algoritmos de IA no mercado agroflorestal.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Região

Veja também

Covid-19: Sobe para seis o número de internados ligados ao surto de Vila Viçosa

O número de idosos infetados com covid-19 internados no hospital de Évora relacionados com…