O ministro dos Negócios Estrangeiros português afirmou que um encerramento das fronteiras com Espanha devido à covid-19 é sempre uma decisão conjunta, adiantando que analisará essa e outras questões sexta-feira com a sua homóloga espanhola.
“Temos trabalhado de forma muito coordenada com as autoridades espanholas”, disse à Lusa o chefe da diplomacia portuguesa, Augusto Santos Silva, assinalando que, quando esta esteve encerrada ao trânsito normal de pessoas, foi “por decisão conjunta dos dois Estados”.
Questionado sobre a necessidade de uma nova limitação à mobilidade entre os dois países, depois de as autoridades espanholas terem anunciado, na segunda-feira, 27.404 novos casos desde sexta-feira, Augusto Santos Silva sublinhou que as decisões recaem sobre os ministros da Administração Interna de Portugal e do Interior de Espanha e que o assunto será debatido nas próximas semanas.
“Eu terei o prazer de receber a minha colega espanhola [Arancha González Laya] na próxima sexta-feira, dia 18. Teremos depois a cimeira bilateral entre os dois países, no dia 2 de Outubro, e, naturalmente, essas são oportunidades para nós trocarmos informação sobre o modo como estamos a acompanhar a evolução da pandemia e das medidas que todos estamos a tomar para combatê-la”, concluiu o ministro dos Negócios Estrangeiros português.

JYO (FPB) // ANP
Lusa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Nuno Barraco
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Elvas: Câmara preocupada com actos de vandalismo

O Jardim das Laranjeiras, em Elvas, voltou a ser alvo de actos de vandalismo, tendo sido d…