As amostras recolhidas de dois cavalos nas localidades de Guareña e Santa Amalia, na província de Badajoz, em Espanha, deram positivo para a febre do Nilo.

A informação foi confirmada pelo ministério de agricultura, pesca e alimentação do país vizinho, que adiantou que são os dois primeiros casos confirmados, este ano, na região da Extremadura.

Os dois equinos estão a ser tratados para combater a doença que afecta, predominantemente, aves, mas a infecção pode também chegar aos mamíferos, como é o caso dos cavalos e do Homem.

A febre do vale do Nilo, originária de África, não é transmissível entre humanos, mas sendo também assintomática pode causar casos graves de encefalite ou meningite.

A Andaluzia tem sido uma das regiões mais afectadas em Espanha, com várias mortes registadas e dezenas de casos diagnosticados entre humanos.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Pedro Trindade Sena
Carregar mais artigos em Destaque Principal

Veja também

Covid-19: Não há novos casos em Campo Maior e Elvas

Os concelhos de Elvas e Campo Maior não registaram, nas últimas 24 horas, quaisquer novos …