O número de infetados no surto de covid-19 que obrigou ao fecho de dois restaurantes, na Comporta, na costa alentejana, subiu para 22, após a deteção de quatro novos casos positivos, indicou hoje a autoridade de saúde.
Em resultado dos últimos testes, “temos 18 trabalhadores dos restaurantes infetados e mais quatro familiares com casos positivos confirmados, sendo 22 no total”, disse à agência Lusa a delegada de saúde pública de Alcácer do Sal, Tamara Prokopenko.
Apesar de os dois restaurantes estarem localizados na freguesia do Carvalhal, no concelho de Grândola, as 22 pessoas infetadas residem na freguesia da Comporta, no concelho vizinho de Alcácer do Sal, ambos no distrito de Setúbal, onde está concentrado o trabalho das autoridades de saúde.
Os funcionários infetados dos dois restaurantes, alguns de nacionalidade estrangeira, têm entre 20 e 50 anos.
“Os estrangeiros vivem em grupos em casas separadas e há portugueses que vivem mesmo na aldeia do Possanco, na Comporta e arredores, com as suas famílias”, acrescentou.
Segundo a responsável, “há pessoas com doenças crónicas graves que estão a ser acompanhadas no seu domicílio diariamente e uma pessoa com covid-19 está internada no Hospital do Litoral Alentejano (HLA) mas por outro motivo de saúde”.
“Durante o dia de hoje, vamos continuar a fazer mais testes, estando previstos 10, que vão abranger familiares, amigos e contactos de risco dos casos positivos que vamos descobrindo todos os dias, porque as pessoas ocultam a informação e não revelam logo os contactos todos por receio”, adiantou.
Face à evolução do surto, a delegada de saúde pública solicitou uma unidade móvel para a realização de testes aos contactos de “alto risco”.
“Já pedi à Unidade Local de Saúde Pública do Litoral Alentejano para deslocar a unidade móvel de saúde para fazer testes aos contactos de alto risco dos casos positivos e dos seus familiares, que são entre 30 a 40 pessoas”, indicou.
Questionada sobre um possível isolamento da população da Comporta, a delegada de saúde de Alcácer do Sal disse estar “a tentar perceber a dimensão do surto” para tomar uma decisão.
“Por enquanto, não está previsto aplicar uma cerca sanitária à Comporta”, referiu.
O primeiro restaurante foi encerrado, no dia 20 deste mês, quando foi confirmada a existência de funcionários infetados. Depois, surgiu outro estabelecimento, na mesma zona, com casos positivos, que foi encerrado na quarta-feira, ambos pertencentes ao mesmo proprietário.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Pedro Trindade Sena
Carregar mais artigos em Covid-19

Veja também

Agrária de Elvas com 46 alunos colocados na 1.ª fase do concurso nacional de acesso

Um total de 46 alunos preencheram as 99 vagas iniciais dos cursos da Escola Superior Agrár…