Para assinalar o Dia Internacional da Juventude (12 de Agosto), o secretariado da Juventude Socialista (JS) de Elvas elaborou um documento intitulado “Propostas para a Juventude”, o qual foi entregue e apresentado ao vice-presidente da Câmara Municipal, Cláudio Carapuça, na presença do vereador com o pelouro da Juventude, Tiago Afonso.
De acordo com a JS, a construção deste documento contou com a colaboração de “vários jovens independentes, sem qualquer filiação partidária”, que, através de um formulário online (disponibilizado publicamente), “quiseram juntar as suas ideias e propostas às nossas”.
Desta forma, “auscultando a comunidade jovem elvense”, constituíram-se 23 propostas organizadas em oito temas, “redigidas de forma clara, simplificada e resumida”.
“Conta com projectos variados, desde a promoção da participação e representatividade jovem junto dos órgãos de decisão municipal à valorização do trabalho e inovação, à criação de mais oportunidades a jovens casais, um reforço à sua fixação e que proporcione as ferramentas ideais para constituir família”, refere a JS em comunicado.
“Acreditamos que o documento apresentado poderá ser um valioso contributo para a dinamização da juventude em Elvas e, como tal, pretendemos apresentá-lo também em reunião de Conselho Municipal da Juventude (CMJ), de forma a dar a conhecer as várias propostas a todas as associações ou organizações juvenis pertencentes a este órgão consultivo”, acrescenta.

A Juventude Socialista de Elvas “encontra-se disponível para assistir à implementação das propostas”, tal como deixa um “agradecimento a todos os jovens que ajudaram a construir este documento”.
“Como estrutura encontramo-nos sempre disponíveis para ouvir e ajudar todos os jovens que queiram contribuir com ideias para a melhoria da nossa cidade”, afirma a JS.
Segundo Marta Inácio, vice-presidente da concelhia da JS de Elvas, a criação deste documento é “o primeiro passo em direcção a uma política mais inclusiva, activa e de desenvolvimento local, para que os jovens possam participar mais activamente nas decisões tomadas em relação ao seu futuro”.
“Para além disso, esperamos que sirva como o ponto de partida para a criação do Plano Municipal da Juventude de Elvas, que acreditamos ser uma peça crucial em falta no nosso Município. Um plano de longo prazo que vise colmatar as necessidades dos nossos jovens. Aqueles que cá estão e os que querem voltar”, sublinha.
Nas palavras do presidente de concelhia, Bruno Mocinha, conseguiu-se “reunir um compêndio de medidas focadas em criar incentivos para que os jovens elvenses se tornem mais e melhores, mas também a que os mesmos possam retribuir esse investimento através da criação de valor na sua comunidade”.
“O papel de uma juventude partidária deve ser exactamente este, procurar reconhecer, no campo da juventude, tudo aquilo que pode ser melhorado e trabalhar para que tal aconteça. Usar a voz que temos, seja junto com os jovens, seja nas plataformas digitais ou no CMJ, é importante não cairmos na inércia do ‘deixar acontecer’ e, acima de tudo, trazer para nós, jovens, a responsabilidade de contribuir activamente para o crescimento da nossa cidade”, frisa o responsável.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Nuno Barraco
Carregar mais artigos em Política

Veja também

Nuno Matos com início difícil na Baja TT do Pinhal

Nuno Matos disputou este sábado o primeiro de dois Sectores Seletivos (SS) que compõem a B…