As corridas de toiros regressam na quinta-feira ao Campo Pequeno, em Lisboa, mas sem intervalo, lotação de 50% e com uso obrigatório de máscara, devido à covid-19, divulgou hoje a Federação Portuguesa de Tauromaquia (ProToiro).Em comunicado, a ProToiro avançou que a nova temporada tauromáquica na praça de toiros de Lisboa vai ter seis corridas, em que uma delas será mista, com a presença de matadores, apontando a possibilidade de realizar mais duas, extra-abono (bilhete de época), durante o mês de outubro.Com início às 21:45, as seis corridas estão marcadas, além da de quinta-feira, para os dias 06 e 27 de agosto, 03 e 10 de setembro e 01 de outubro.Citado no comunicado, o responsável pela nova empresa gestora, Luís Miguel Pombeiro, afirmou ter boas expectativas, esperando ter “casas cheias”, apesar das limitações de lotação, devido ao contexto pandémico.“Pretendo que seja uma temporada de união entre todos: aficionados, agentes da festa e decisores políticos, mostrando a grande vitalidade da tauromaquia portuguesa”, realçou o empresário, referindo que a nova época taurina será “com 100% de artistas portugueses”.De acordo com Luís Miguel Pombeiro, foram ainda ponderadas várias hipóteses de parcerias e contratações em Espanha, mas, face à pandemia da covid-19, a empresa optou por “programar espetáculos apenas com toureiros e toiros portugueses”.Na quinta-feira, vão ser lidados seis toiros de António Raul Brito Pais, com um cartel composto pelos cavaleiros Luís Rouxinol, Marcos Bastinhas e Duarte Pinto. As pegas vão estar a cargo dos grupos de forcados amadores de Santarém e de Lisboa.A segunda corrida vai acontecer a 06 de agosto, dia em que se comemora o 20.º aniversário da alternativa da cavaleira Ana Batista, que será cabeça de cartaz de um elenco também composto por Manuel Telles Bastos e Luís Rouxinol Júnior. Os grupos de forcados serão os de Montemor-o-Novo e de Vila Franca de Xira.Na terceira corrida, em 27 de agosto, são lidados toiros de Romão Tenório e atuam os cavaleiros João Moura Caetano, João Moura Jr. e João Ribeiro Telles, cabendo as pegas aos forcados de Évora e do Aposento da Moita.A ProToiro adiantou que, para a segunda fase da temporada, em setembro e outubro, já estão selecionados dois curros das ganadarias Veiga Teixeira e Vinhas.A temporada taurina vai ter praças com lotação de 50%, uma reivindicação do setor que viu, em 11 de julho, ser publicada pela Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC) uma atualização às normas discutidas com a Direção-Geral da Saúde (DGS).“O que hoje nos deixa satisfeitos é que finalmente – porque foi preciso um mês e meio – há um tratamento de igualdade na retoma de espetáculos culturais”, referiu, à agência Lusa, na altura, Hélder Milheiro, secretário-geral da ProToiro.O responsável reagia à publicação pelo IGAC de uma atualização às normas que permitem a retoma das corridas e espetáculos taurinos.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Toiros

Veja também

Covid-19: Fecho provisório de escolas em Vila Viçosa e Borba aceite para “quebrar” contágio

O fecho provisório das escolas de Vila Viçosa e Borba, determinado pela Autoridade de Saúd…