A instalação na cidade de Estremoz do denominado ‘Museu de Arte Africana’, a cargo da Fundação Berardo, caiu, avança esta quinta-feira o jornal Brados do Alentejo.
“Foi-se. É a falência de um projecto que era tido pela Câmara Municipal de Estremoz como um meio para atingir dois fins – como seja a criação na cidade de um novo núcleo museológico e a recuperação do antigo edifício da Federação Nacional dos Produtores de Trigo, no qual funcionou o Museu da Alfaia Agrícola – localizado na Rua Serpa Pinto”, escreve o quinzenário.
Ao Brados do Alentejo, o presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Francisco Ramos, referiu que, de acordo com a informação veiculada pela Fundação Berardo, “a candidatura não foi aprovada”, restando à entidade promotora do projecto “reclamar da decisão” ou “ficar à espera até que seja possível enquadrar a feitura do Museu de Arte Africana numa futura candidatura”.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Região

Veja também

Elvas: Ministros evidenciam papel crucial do ensino presencial

Os ministros da Administração Interna e da Educação, Eduardo Cabrita e Tiago Brandão Rodri…