O Partido Socialista venceria as eleições legislativas, se fossem hoje, no distrito de Évora, conquistando dois de três mandatos em disputa neste círculo eleitoral.
O estudo de opinião hoje divulgado e efectuado pela Eurosondagem/Associação Mutualista Montepio para o jornal “Linhas de Elvas” revela que os socialistas Capoulas Santos e Norberto Patinho serão eleitos, enquanto a CDU elege João Oliveira. Sem qualquer deputado em posição de eleição fica o PSD e o CDS-PP, que, nas eleições de há quatro anos, elegeram em coligação um mandato.
De acordo com este estudo, nas eleições do próximo dia 6 de Outubro, os socialistas parecem repetir a noite eleitoral de 2005, altura em que o PS elegeu dois deputados contra um da CDU no distrito de Évora. Nas legislativas de 2009, 2011 e 2015, os três mandatos foram repartidos, um cada um, pelo PS, CDU e a coligação PSD/CDS-PP.
Analisando os últimos 20 anos, os resultados nas eleições legislativas no distrito de Évora têm mostrado um equilíbrio na votação entre as principais forças políticas. Em 1999, o PS venceu com dois deputados, a CDU elegeu um mandato e o PSD outro. Em 2002, o PS venceu as eleições, tal como nas anteriores, mas conseguiu apenas um mandato, sendo os restantes dois distribuídos por PSD e CDU. O melhor resultado do PS foi alcançado em 2005, elegendo dois deputados, e a CDU conseguiu manter um mandato. À semelhança desse ano, a sondagem para as legislativas de 2019 aponta para a perda do único deputado que o PSD tinha no Alentejo Central.
Nas últimas eleições legislativas, o PS voltou a vencer no distrito de Évora com 37,53% dos votos (29,07 em 2011), seguido da coligação Portugal à Frente com 23,94% (PSD com 27,47% em 2011) e da CDU, que obteve 21,91%1 (22,06% em 2011).

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Política

Veja também

Antigo autarca de Vila Viçosa eleito pelo PS declara apoio ao Chega

O antigo autarca de Vila Viçosa Luís Caldeirinha Roma, eleito como independente pelo PS, d…