Estamos a menos de 24 horas da estreia do FC Monfortense no Campeonato Nacional da II Divisão de Futsal. A equipa de Monforte desloca-se à Madeira, ao reduto do CS Marítimo, para o primeiro capítulo desta grande aventura.A equipa reforçou-se dentro e fora da região. Na baliza, José Presado juntou-se a Alexandre Brinquete e Tiago Rasquete, e Rui Faria, Paulo Paixão, Fábio Dias, Francisco Arraiolos, Gonçalo Ribeiro e Fábio Galego são as outras caras novas num plantel que assegurou a permanência de André Cantador, Bruno Santinho, Elton Carrilho, Fábio Direitinho e Paulo Canhoto. A equipa, que continua sob o comando de Francisco Beirão, combina a juventude com a experiência, num grupo que está entusiasmado e cheio de vontade de fazer história.
Prontos para a aventura
David Marrucho, o presidente da Direcção do clube, confirma que a ambição da equipa passa pela manutenção. “Estamos conscientes das dificuldades que vamos enfrentar, mas vamos com ambição e vontade de alcançar esse objectivo”, declara.De acordo com o presidente, esta aventura representa um grande investimento e embarcar nela “dependia muito da vontade do Município”. “Felizmente, temos a sorte de contar com um presidente e um executivo imbuídos deste espírito, desta ambição, e que aceitaram colaborar connosco. Juntos procurámos também novos parceiros que acabaram por viabilizar a nossa participação”, explica.No entanto, as surpresas continuam a aparecer. O sorteio ditou que o Monfortense ficasse na “Série E”, juntamente com duas equipas da Madeira, o que implica duas deslocações mais dispendiosas. A isso junta-se a obrigatoriedade de, esta época, ter sempre um enfermeiro a acompanhar a equipa técnica. “Continuamos empenhados e esperamos conquistar a confiança de um novo parceiro, que poderá ajudar nestes contratempos”, revela.David Marrucho mostra-se ansioso pelo arranque da competição e assegura que o plantel, que pode ainda não estar fechado, “ganhou qualidade”, fruto da contratação de “jogadores que corresponderam as expectativas” e de outros que “se revelaram surpresas positivas”.
“O grupo tem fortes possibilidades de alcançar os seus objectivos”
Um dos reforços é o experiente ala de 31 anos, Fábio Dias, que se mostra “entusiasmado com o projecto” que encontrou em Monforte.O jogador, que já passou pelo União de Montemor e pelo Foros de Vale Figueira, considera a equipa “homogénea”, “competitiva” e com “fortes possibilidades de atingir os seus objectivos”.”Já competi em nacionais durante muitos anos, com grupos muito bons, já tenho alguma experiência e sinto que, pelos treinos e jogos de preparação, temos tudo para alcançar a manutenção”, afirma.
“Dignificar o clube e o distrito de Portalegre”
Igualmente entusiasmado com o arranque da competição, o guardião da equipa de Monforte, Tiago Rasquete, defendeu que o objectivo do Monfortense passa por “fazer um campeonato que dignifique o clube e o distrito de Portalegre”, sempre na expectativa de “alcançar uma manutenção histórica”.Preparado para defender a baliza do clube, Tiago Rasquete, que é também um dos capitães da equipa, mostra-se confiante num grupo que considera ter-se reforçado bem.”Os reforços trazem qualidade a uma equipa que já tinha mostrado ter muita qualidade. Perdeu alguns elementos importantes, mas reforçou-se bem”, sublinha.
“Temos capacidade para fazer sofrer os adversários”
Igualmente consciente das dificuldades mas também ansioso pela estreia da equipa de Monforte na II Divisão, o treinador, Francisco Beirão, garante que os seus pupilos estão prontos para “lutar por uma manutenção que seria histórica para o clube e o Alto Alentejo”.O treinador assume que o desafio “é aliciante”, mas “exigente e trabalhoso”, quer para os jogadores quer para a equipa técnica. “Vamos trabalhar jogo a jogo. Começamos já com uma deslocação difícil, contra um dos candidatos à subida na última época, mas vamos tentar fazer o melhor possível. Tenho noção que vamos sofrer, principalmente frente às equipas com mais qualidade, mas também sei que temos capacidade para fazer sofrer os adversários”, argumenta o treinador.Francisco Beirão explica que o plantel conservou cerca de metade dos jogadores da época passada e procurou reforçar-se com jogadores de qualidade, uns já com experiência na II Divisão, outros com créditos firmados na nossa região.A equipa está a treinar três vezes por semana e já fez vários jogos de preparação, confrontos em que a equipa de Monforte já conheceu o sabor da vitória, do empate e da derrota, mas que deram “confiança” e “sinais positivos” para a competição que está prestes a começar.A aventura do FC Monfortense na II Divisão começa amanhã, às 17h30, no Pavilhão do CS Marítimo, o primeiro adversário da equipa alentejana na competição.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Desporto

Veja também

PSD questiona Governo por “exclusão” da A6 de descontos em portagens

O PSD questionou hoje o Governo sobre “a exclusão da autoestrada A6”, que passa no Alentej…