A nona reunião da Rede do Património Mundial de Portugal (RPMPM) decorreu terça-feira, dia 24, no Forte da Graça, em Elvas.

Na sessão de trabalho esteve, em representação da Câmara Municipal de Elvas, o presidente Nuno Mocinha e ainda a vereadora Vitória Branco. 
O encontro reuniu os gestores dos 15 sítios classificados como Património Mundial, em Portugal. Na reunião foram abordadas temáticas relacionadas com a gestão destes locais, nomeadamente aspectos comuns e estratégias e soluções para problemas que afectam os sítios Património Mundial abrangidos.
A comitiva teve ainda oportunidade de visitar diversos locais, cujo património detém características únicas a nível religioso, cultural ou mesmo arquitectónico.
A Rede Património Mundial de Portugal foi criada a 18 de Julho de 2014, em Coimbra, após a assinatura de um acordo de cooperação entre a Comissão Nacional da UNESCO e os vários gestores dos Sítios do Património Mundial de Portugal.
Os sítios classificados são: Angra do Heroísmo, nos Açores; Jerónimos e Torre de Belém; Mosteiro da Batalha; Convento de Cristo em Tomar; Centro Histórico de Évora; Mosteiro de Alcobaça; Paisagem Cultural de Sintra; Centro Histórico do Porto; Coa e Siega Verde; Floresta Laurissilva na Madeira; Centro Histórico de Guimarães; Alto Douro Vinhateiro; Paisagem da Vinha da Ilha do Pico; Elvas e suas Fortificações e Universidade de Coimbra.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Dez municípios do distrito de Portalegre criam empresa de gestão da água

Dez dos 15 municípios que constituem o distrito de Portalegre criaram uma empresa municipa…