A Arte Chocalheira está a um passo de conquistar o título de Património Cultural Imaterial com Necessidade de Salvaguarda Urgente, depois da comissão internacional de especialistas da Unesco ter já considerado o processo de candidatura “exemplar”. A Entidade Regional de Turismo realça que, a confirmar-se a atribuição do título de Património da Humanidade à Arte Chocalheira, o Alentejo conquista, pelo segundo ano consecutivo, mais um selo da Unesco para a região.

A apreciação e votação final do dossiê – pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura – decorrem já na próxima semana, entre 30 de Novembro e 4 de Dezembro, na Namíbia, durante a 10.ª reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.

Recorde-se que esta manifestação cultural tem no território alentejano a maior expressão a nível nacional, uma vez que abrange três municípios, ou seja Estremoz, Reguengos de Monsaraz e Viana do Alentejo, mais concretamente a freguesia de Alcáçovas.

O processo de candidatura do fabrico de chocalhos é liderado pela Turismo do Alentejo/Ribatejo, em parceria com a Câmara Municipal de Viana do Alentejo e a Junta de Freguesia de Alcáçovas. Paralelamente ao projecto de reconhecimento pela Unesco, as referidas instituições estão a desenvolver um plano de salvaguarda que possa garantir a sustentabilidade e transmissão de uma arte iniciada há mais de dois mil anos no Alentejo.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

ARS do Alentejo admite instalar contentores para reabrir extensões de Saúde

O presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo admitiu recorrer à insta…