O município de Avis e a Federação de Bandas de Portalegre organizaram no dia 11 de Julho mais um Festival distrital de bandas filarmónicas. O evento contou com o apoio estratégico da CIMAA e da CCDRA através da EUROACE – Eurorregião Alentejo, Centro, Extremadura.

As freguesias do município foram anfitriãs de uma ou duas bandas. Participaram oito bandas distritais: Gavião, Nisa, Póvoa e Meadas, Alegrete, Crato, Alter, Elvas e Galveias. A participante internacional veio de Olivença. Tratou-se do primeiro festival internacional e a Federação pretende continuar a estreitar laços com as congéneres espanholas da Extremadura. Foi também a primeira vez que o festival teve a missão de homenagear uma figura pública.
O homenageado, que marcou presença, foi Martinho Dimas, antigo animador cultural do Inatel Portalegre, “pai” da Federação de Bandas de Portalegre e seu Presidente da Assembleia-geral desde a sua fundação em 1999 até Janeiro de 2015. Pretendeu-se reconhecer o Homem de cultura, ímpar pela determinação com que se entregava e ainda entrega às causas culturais, desde logo às bandas de música, ao folclore e à etnografia. O município de Avis juntou-se à homenagem ofertando uma placa a Martinho Dimas.
Depois de terem percorrido todas as freguesias do concelho de Avis (excepto Aldeia Velha), as nove bandas juntaram-se no multiusos de Benavila onde conviveram num jantar bastante animado, que levou ao rubro todos os presentes quando no final um grupo de trompetistas de Nisa começou a interpretar vários temas de forma espontânea. Rapidamente, portugueses e espanhóis envolviam-se em danças e comboios em são convívio. Cerca das 22 horas, no belo espaço que é o Largo do Convento, em Avis, o muito público presente pôde encher o ânimo com uma forte dose de música filarmónica. Desde logo, desfilaram, uma a uma, todas a bandas presentes e no final interpretaram conjuntamente a marcha surpresa “Martinho Dimas”, brilhantemente composta e dirigida pelo maestro António Charrinho.
No final, as 9 bandas, com cerca de 320 músicos (80% jovens) tocaram o Hino da Federação, também ele dirigido pelo seu compositor, o maestro galveense, Sílvio Pleno.
A Federação de Bandas já está a pensar no festival de 2016 e irá encetar contactos com um dos três municípios que ainda não receberam este certame: Arronches, Monforte e Marvão. Os apoios, certamente que se manterão porque existe vontade e reconhecimento ao trabalho das bandas. Também já não temos dúvida em quem será o homenageado de 2016 a quem será associado o nome do festival. É quase certo que será um maestro.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Uncategorized

Veja também

Liga dos bombeiros lamenta que INEM anuncie meios que já existem nas corporações

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) lamentou hoje que o INEM tenha anunciado o reforço …