A associação ambientalista Quercus alerta para a poluição no rio Tejo e para a necessidade de renegociação da Convenção de Albufeira, que trata da protecção e aproveitamento sustentável das águas das bacias hidrográficas luso-espanholas. Diz a associação que é necessário garantir caudais ecológicos com uma maior frequência para assegurar o bom estado ecológico do Tejo ao longo de todo o ano e em particular durante o período de estiagem.

Em comunicado, a Quercus alerta ainda a Administração Pública para a “necessidade do cumprimento cabal da legislação ambiental pelos vários utilizadores da água”.

A Quercus recorda que tem recebido, nas últimas semanas, várias denúncias de cidadãos, alertando para o facto de o rio Tejo estar com um caudal demasiado baixo para a época do ano e a água apresentar uma coloração acastanhada e com espuma à superfície, situação que tem sido recorrente no troço entre Vila Velha de Ródão e Abrantes. As denúncias recebidas davam também conta do aparecimento de peixes mortos junto à Barragem de Belver.

Diz a Quercus que o caudal reduzido do Rio Tejo vem agravar ainda mais este problema de poluição, uma vez que a capacidade de autodepuração do rio se encontra comprometida

“O não cumprimento reiterado das normas ambientais, como tem sido a prática até aqui em Vila Velha de Ródão, não pode ficar impune ou passar apenas com uma coima. Se não há capacidade para cumprir a legislação, os prevaricadores devem ter a sua licença de exploração revogada. O crime ambiental não pode compensar. Foi apurado, segundo a associação, que a espuma que ao longo das últimas semanas tem sido visível no Rio Tejo, em particular junto ao açude de Abrantes e junto à Barragem de Belver, tem origem numa fonte de poluição localizada em Vila Velha de Rodão, junto à Ribeira do Açafal, afluente do Tejo”, pode ler-se no comunicado hoje divulgado pela Quercus.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Actual

Veja também

Deflagrou mais um incêndio em Vila Boim

Um incêndio rural deflagrou na tarde de terça-feira, dia 27 de Setembro, em Vila Boim, num…