A Turismo do Alentejo/Ribatejo vai entregar amanhã, à Câmara Municipal de Arraiolos, o dossier do pedido de inscrição do Fabrico de Tapetes de Arraiolos na Lista do Património Cultural Imaterial com necessidade de salvaguarda urgente.

O acto vai decorrer na sessão inaugural d’”O Tapete está na Rua”, um evento que promove a importância histórica, cultural e económica de um dos bens identitários do concelho e da região.
Concluído o processo de candidatura, o projecto será submetido pelo Estado Português à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) que deverá, posteriormente, avaliar a potencial inscrição desta manifestação na Lista Mundial do Património Cultural Imaterial.
A proposta de inscrição do Fabrico de Tapetes de Arraiolos na Lista do Património com necessidade de salvaguarda urgente e não na lista representativa, prende-se com o facto de, actualmente, não se verificar a transmissão efectiva deste conhecimento, considerada uma das mais relevantes expressões artísticas tradicionais portuguesas.
Refira-se que o Tapete de Arraiolos – uma obra que resulta da popularização de esquematizações e temas ornamentais dos tapetes turcos e persas, bordados sobre pano com recurso a um ponto antigo, a trança eslava – é um dos bens do território que – à semelhança do Cante Alentejano, das Fortificações de Elvas e do Centro Histórico de Évora – a Entidade Regional de Turismo quer ver classificado pela UNESCO.
Neste momento, aguarda-se a atribuição do título de Património da Humanidade à Arte Chocalheira, e estão em desenvolvimento os dossiers de candidatura do Montado, das Festas do Povo de Campo Maior e da Cultura Avieira.

Foto: Município de Arraiolos

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Uncategorized

Veja também

PJ deteve em Évora suspeito de rapto de menor desaparecida há oito meses em Leiria

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção, em Évora, de um homem suspeito do crim…