O presidente demissionário da secção Concelhia de Elvas do PSD, João Paiva, teceu duras críticas à Comissão Distrital do partido na hora de apresentar a sua demissão do cargo.

“Demito-me porque está questionada a minha legitimidade programática”, vincou João Paiva, reconhecendo que a distrital dos sociais-democratas ficou “incomodada” pelo acordo concelhio com o CDS-PP.
O político elvense sublinha que “Elvas é o centro urbano mais importante do distrito, quer queiram, quer não queiram” e, portanto, “não posso ouvir em política a mensagem subliminar e, muitas vezes, clara que é Portalegre que decide e comanda os destinos do distrito”.
“Faz-se política com Elvas, faz-se política com Ponte de Sor, com Avis, com Fronteira, mas chega de Elvas estar subjugada a uma visão provinciana e centralizada em Portalegre”, realçou.

Mais desenvolvimentos na edição impressa

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Política

Veja também

Estremoz: “Mercado do Lago” no sábado

A 11.ª edição da iniciativa “Mercado do Lago”, em Estremoz, dedicada ao artesanato urbano,…