A matemática está em todo o lado!!!
Às vezes não temos qualquer dúvida da sua presença, outras vezes a matemática está escondida ou tão disfarçada que só um olhar mais atento nos permite encontra-la.
A matemática cruza o nosso dia a dia. Uma criança, antes mesmo de verbalizar bem as palavras, usa a matemática quando com o seu dedinho indica quantos anos tem. Ela cresce num universo onde os números, as relações entre quantidades e noções de espaço fazem parte do seu quotidiano. Em adultos, a matemática acompanha-nos nas mais diferentes profissões: a cozinheira necessita de ter as noções das medidas de capacidade e de massa para colocar em prática as receitas; o alfaiate tem que dominar as medidas de comprimento para criar os moldes; o pintor relaciona as áreas para preencher devidamente a sua tela; um chefe de família tem que saber fazer contas muito bem para gerir o seu orçamento.
De forma menos elementar e bem mais explicita, encontra-se a matemática nas engenharias, na medicina (ver http://gazeta.spm.pt/get?gid=164 – pag.10, sobre a mamoplastia), na física, na química, na biologia e nas ciências.

De forma implícita e muito disfarçada, encontramos a matemática na natureza. O crescimento de animais e plantas que pelas suas formas elaboradas, parecem regidos por regras muito complexas podem ser descritos por modelos matemáticos. Como exemplo, temos o crescimento de conchas (ver http://gazeta.spm.pt/getArtigo?gid=158) que pode ser modelada por 3 equações que dependem de 14 parâmetros ou do feto Rumohra adiantiformis cujo crescimento mantém a proporção (número de ouro) entre os seus componentes mostrando o mesmo padrão em todas as escalas, sendo a sua forma considerada um fractal e modelada por uma função iteradora (experimente o applet em http://demonstrations.wolfram.com/FernFractals/)
.

Nos girasso?is da fami?lia Compositae as sementes formam dois conjuntos de espirais logari?tmicas com sentidos diferentes, cujas quantidades de sementes dos conjuntos coincidem com 2 termos consecutivos da sucessão de Fibonacci.
Embora a maior parte das pessoas não utilize diretamente a matemática, todos nós, de forma mais ou menos assumida, sabemos da sua importância e é indiscutível que tudo à nossa volta funciona devido à matemática.
Nas ciências, nas artes, na tecnologia ou em qualquer área a sua utilização é fundamental, pois a matemática é um poderoso instrumento de transformação do mundo.

Marília Pires
Professora no Departamento de Matemática, Universidade de Évora

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais artigos por Redacção
Carregar mais artigos em Uncategorized

Veja também

Liga dos bombeiros lamenta que INEM anuncie meios que já existem nas corporações

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) lamentou hoje que o INEM tenha anunciado o reforço …